Thomas Eugene Severson inspira JackMichel a escrever livro sobre o Vietnã




JackMichel escreveu “Sorvete de Pizza Mentolado X Torpedo Tomate” inspirada no médico Thomas Eugene Severson que morreu na Guerra do Vietnã em 03/10/1970 na província de Thua Thien,Vietnã do Sul.

De acordo com a “Escritora 2 em 1” o médico cujo nome está no Vietnam Veterans Memorial, tinha 19 anos quando foi morto e seus amigos o apelidaram de Doc. O especialista Thomas Severson serviu na sede da empresa, 1º Batalhão, 506º Regimento de Infantaria, 101ª Divisão Aerotransportada, Exército dos Estados Unidos, Vietnã.

Ele está sepultado no cemitério nacional de Fort Snelling, Minneapolis, MN seção P, local 1779 sob um carvalho.

A autora JackMichel tem a permissão de Lori, irmã de Thomas, para fazer publicar fotos dele em divulgações.

O livro “Sorvete de Pizza Mentolado X Torpedo Tomate” publicado pela Drago Editorial em 2016, é uma narrativa tragicômica e pitoresca sobre a Guerra do Vietnã, que possui 104 páginas e traz cerca de 20 fotografias icônicas deste conflito.





SINOPSE

No um do um de nenhum existe o alto País do Isopor que sempre vai rumo ao nada, que é tudo. Dentro da deslumbrante Colina de Papel fica a Cidade de Papel que finalmente fica dentro do isolante-térmico País do isopor. Neste lugar mágico, certo dia, foram parar um imenso sorvete com cascalho de trigo e cremosa cabeça redonda de pizza de mozzarella lambuzada de menta e um descomunal torpedo de explosivo corpo alongado feito de atomatada massa de tomate temperado. Lá chegando encontram Clarenvaldo, o feliz feiticeiro feito de fitas finas de flexível papel, com seu cavalo de gelado e escuro corpo de Pepsi-Cola, salgada-estalada crina de batatas fritas e suculentos cascos de sanduíche recheados de queijo, presunto e maionese. Então, o feiticeiro os convida a fazer Viagens do Por Aí. Então, montados no louco cavalo Pepsi-Cola Cola-Pepsi, os três conhecem: o País do Isopor, todo leveza, com seu brilhoso céu incolor envernizado de isopor e solo transparente acolchoado de isopor com embolados sacos plásticos, onde ouvem as Falantes Vozes Faladas que nunca falavam nada, mas que sempre respondiam tudo o que lhes era perguntado... a Cidade de Papel que nada mais era do que um imenso campo com solo de papelão, onde cresciam os Papelins-Capins, pastavam os Cavalos-Gelatina e pingavam os Olhos de Cílios-Bar... a Colina de Papel que era tão alta e distante de tudo quanto se pudesse estar, onde flores, pássaros e besouros isoporados fugiam na forma de bolotas móveis de poliestireno e na qual viviam os Marcianos-Bichos-Miolos-Flores. Enquanto fazem as maravilhosas viagens montados no cavalo de Pepsi-Cola, o Sorvete e o Torpedo vão ensinando coisas sobre a Guerra do Vietnã a Clarenvaldo que, cada vez mais envolvido no contexto do conflito, passa a procurar uma fórmula anti-guerra que torne o mundo feliz.

8 visualizações0 comentário